YOU HAPPENED

Capitulo 01 (Tchau Brasil, olá Londres)

Rio de Janeiro, Brasil, 09:25 am, 2013

Em plena segunda-feira aqui estou eu, deitada na cama como de costume, com preguiça de dar o primeiro passo fora da cama. Já são 8 horas e minha mãe não começou com seus gritos matinais na minha porta, bem estranho, talvez esteja procurando se acostumar quando eu estiver em Londres. Já acabou as aulas, não consigo acreditar que amanha mesmo em cerca de 10 horas acordarei em Londres. Algo começou a tocar interrompendo meus pensamentos, era meu telefone.

-Alo?

-Hey , como esta os preparativos? Chega que horas? Amanha mesmo? Ta ansiosa? Ta tudo confirmado de verda..

-Oi primo, sim eu estou bem, obrigada pro perguntar-ri-pode se acalmando, já está tudo resolvido, prepare logo meu quarto.

- Ah okay, me desculpe, acho que estou mais ansioso do que você-falou sem jeito- então, vou indo ajudar minha mãe com os visitantes.

-Okay, okay-falei tentando parar de rir- até amanha

Isso realmente foi estranho, acho que preciso me alegrar um pouco, tenho muita vontade de estar logo em Londres, mas meus pais vão esta aqui, vai ser difícil deixa-los por muito tempo. Outro som vem vindo da escada, novamente deixando meus pensamentos fugirem.

- , já acordou?

-Hey mãe, pensava que não ia escutar seus gritos hoje.

-Tao engraçada a senhorita-riu ironicamente-pode descer pra me ajudar no almoço, ainda está no Brasil.

Rio de Janeiro, Brasil, 10:48 pm, 2013

Já está escuro e juro que não percebi, mas é claro, fico trancada na minha "gruta" (apelidos engraçados da minha mãe para meu quarto), ri baixo. Sinceramente, não espero muito de Londres, na verdade não sei muito o que fazer lá, espero que meu primo bote um caminho na vida. Depois de mil pensamentos bobos na minha cabeça, comecei a chorar, não quero me arrepender de deixar todos aqui para ir embora, mesmo que meu sonho desde pequena seja morar em Londres. Mala pronta, okay, despedir de todo mundo, okay, ver fotos de amigos e chorar ouvindo "echo", okay, isso na verdade não era preciso, mas eu gosto de lembranças; ai credo, parece que eu vou morrer; comecei a rir com minhas besteiras. Continuando a checar... Comprar bastante chiclete, okay, colocar Lina(minha cachorra)na mala, ah não me olha assim, a abracei forte . Acho que isso é tudo, vou dormir, amanha será... Alguém me ligando, não consigo terminar meus pensamentos, só pode ser o , não disse.

-O que tu quer maçãzinho?

-Maça é tu que fica vermelha com tudo.

-Ta maçã, diz ai

- , parou a palhaçada

-Beleza-comecei a rir- diz

-Eu hein, posso nem ser vermelho em paz, sim to te esperando, dorme logo e traz comida pra mim-ele riu como se eu fosse o obedecer- e te amo , muito, não vejo a hora de te ver e te abraçar, saudade é o que não falta aqui

- esta sendo fofo? Oh meu amor, esta carente ne? Vou arranjar uma gatinha pra ti

- , entre no clima-ele riu malicioso-por favor, uma gata que so arranhe se for de amor.

-Oh , esta na hora de você dormir, andou bebendo o que?

-Beleza,não me expulse, vou indo então, até amanhã, te amo idiota

-Eu também

-Até que fim

-Me amo-dei muitas gargalhadas-tchau

Desliguei antes que pudesse ouvir o seus gritos e fechei os olhos, com o nervosismo já pulsando em mim, fui dormir.

Rio de Janeiro, Brasil, 07:15 am, 2013

Ai meu Deus, 7 horas e eu ainda não me levantei, vou perder o vôo desse jeito. Corri até o banheiro e tomei o banho mais rápido da minha vida, peguei minha mala, dei uma abraço apertado na minha cachorrinha e na minha família, algumas lagrimas rolaram e a buzina do táxi trouxe um frio na barriga enorme. Entrei no táxi e em meia hora estava no aeroporto, meio desornada com medo de perder o vôo, até a aeromoça chamar a atenção de todos dando o ultimo aviso do meu vôo. Quando enfim consegui entrar no avião percebi que só faltava minha cadeira pra ser ocupada, entrei um pouco envergonhada e coloque logo o fone com "i want crazy" no máximo. O avião já estava subindo enquanto minha lagrimas quentes rolavam por todo meu rosto e com um sorriso de canto eu pensava, tchau Brasil, olá Londres.

Londres, Inglaterra, 09:00 pm, 2013

"Bem vindos a Londres. São 09 hrs. Permaneçam sentados até que os sinais de afivelar cintos sejam apagados. Verifiquem se estão de posse de seus pertences antes do desembarque que poderá ser efetuado pela porta dianteira ou traseira. Para outras informações, dirijam-se aos nossos..."

Acho que dormi demais, cara eles falam muito rápido, tenham calma comigo pessoas, ri com meu jeito falando sozinha em português no meio de ingleses. Posso tirar vantagens disso, não, espera , objetivo, procurar mala e procurar o outro mala do . Olha ai, as coisas melhorando, minha mala foi uma das primeiras.''I'm sorry" , foi a primeira palavra que eu disse em Londres, tinha acabado de derrubar a mala de uma senhora, sem quer, claro, acho que ela não gostou, com certeza não. Ah não, o não pode me ver, quero ver ele preocupada. Comecei a rir maldosamente. Que saber? Vou logo, depois ele chama a CIA ai num dar certo. Antes que eu mesma pudesse me pronunciar, ele gritou pra todo mundo do aeroporto ouvir, acho.

-Meu Deus, como você esta linda, ai que saudade, me abraça, meu Deus.

-Maçãzinho-gritei alto-tava com saudades também, e você não esta nada mau.

Ele olhou com uma cara como se quisesse me matar, mas ele estava tão feliz comigo ali, que deixou eu conta minhas piadas bestas e fazer hora com ele o caminho todo de casa. Casa! Eu estava em casa, eu estava em Londres, longe de toda a minha vida, não estava colocando muita fé em Londres, mas até agora, tudo esta indo muito bem, eu e meu primo, em Londres, em um carro confortável indo para minha casa, literalmente, tchau Brasil, olá Londres.